Ontem/hoje/sempre

0

Quando aqui cheguei em 93, para comprar terrenos na Vigia e no Morro das Antenas, para fixar residência, Garopaba era “desconhecida” do grande público. “Vais morar em Garopaba?…Onde fica? – perguntavam surpresos quando falava dos meus planos. As referências notórias e conhecidas eram: “É uma praia em Santa Catarina, entre Tubarão ou Laguna e Florianópolis”.

Hoje, quando sabem que aqui moro e faço arte, vejo brilho nos olhos dos meus interlocutores. Garopaba?!!!! Uuaaaauuuuuu!!! Sinal dos tempos, onde tudo está a acontecer cada vez mais rápido.

Vinte e quatro anos se passaram desde que aqui me fixei. Hoje, meus esboços rápidos, como o que ilustra o texto, já identificam Garopaba. Os barracos de barcos e a igrejinha são ícones fortes, facilmente identificáveis e um patrimônio valioso a preservar.

Que nossos projetos, como cidadãos e governantes, nossos desejos e principalmente nossas ações, sejam sempre no sentido da preservação destas riquezas. Nossos descendentes merecem usufruir as maravilhas desta cidade maravilhosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here